Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2017

Ilustradores portugueses André Letria

Imagem
André Letria nasceu em Lisboa, em 1973. Frequentou o curso de Pintura da Faculdade de Belas Artes de Lisboa.
Trabalha como ilustrador desde 1992, ilustrando regularmente livros para crianças e colaborando com diversas publicações periódicas. Ganhou diversos prémios donde se destacam o Prémio Nacional de Ilustração, em 2000; o Prémio Gulbenkian, em 2004; ou um Award of Exellence for Illustration, atribuído pela Society for News Design (EUA). Está publicado em diversos países, como EUA, Inglaterra, Espanha ou Turquia.
Participou em exposições na área da ilustração infantil, como a Bienal de Bratislava, em 1995 e 2005; Bolonha, em 2002; Sarmede, em 1999, ou Ilustrarte, em 2003, 2005 (Menção Especial) e 2009. Está incluído na secção “Children’s Books” da edição de 2009 do anuário de ilustração3x3, tendo ganho uma “Silver Medal” com uma das séries apresentadas. Trabalhou como cenógrafo para a Companhia Teatral do Chiado, de 2000 a 2005. Realizou a curta metragem Zé Pimpão, o «Acelera», basea…

Escritora do mês: ANA SALDANHA

Imagem
Nasceu no Porto, em 1959. É uma escritora e tradutora portuguesa situada no domínio da chamada literatura juvenil, embora a maioria dos seus títulos pareça dirigir-se à pré-adolescência e à adolescência. Formou-se em Línguas e Literaturas Modernas (variante de Estudos Portugueses e Ingleses) na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Em 1992 fez o Mestrado em Literatura Inglesa em Birmingham e em 1999 doutorou-se em Literatura Infantil Inglesa sobre a obra de Rudyard Kipling e Teoria da Tradução na Universidade de Glasgow. Participou e apresentou comunicações em congressos no âmbito da Literatura Infanto-Juvenil. Entre as obras que traduziu destacam-se Longo Caminho para a Liberdade, a autobiografia de Nelson Mandela (Campo das Letras), Uma História da Leitura, de Alberto Manguel (Presença), Quebrar o Feitiço: A Religião como Fenómeno Natural, de Daniel C. Dennett (Esfera do Caos), Até ao Fim: Destruição e derrota da Alemanha de Hitler 1944-1945, de Ian Kershaw (Dom Quixote) e…

Dia de Ação de Graças

Imagem
O Dia de Ação de Graças (Thanksgiving Day) é celebrado na quarta quinta-feira de novembro.  Em 2017, festeja-se a 23 de novembro. Este é um feriado muito importante nos Estados Unidos, onde é comemorado oficialmente desde 1863. Trata-se de um dia de agradecimento a Deus por todas as bênçãos recebidas ao longo do ano. É um dia de estar com a família e de lembrar o amor ao próximo.

Origem da festividadeO primeiro dia de Ação de Graças foi celebrado em Plymouth, Massachusetts, pelos colonos que fundaram a vila em 1620. No ano seguinte, depois de más colheitas e inverno rigoroso, os colonos tiveram uma boa colheita de milho no verão de 1621. Por ordem do governador da vila, em homenagem às boas colheitas, a festa foi marcada no início do outono de 1621 e os homens de Plymouth mataram patos e perus.
O peru, acompanhado com puré de batata, é uma das principais tradições deste dia. Originalmente, este dia servia para agradecer as boas colheitas do ano, outros alimentos faziam parte da ementa, …

Dia Mundial da Filosofia

Imagem
Em 2002 a UNESCO instituiu o Dia Mundial da Filosofia, assinalando a importância e necessidade da humanidade refletir sobre os acontecimentos atuais, fomentando-se assim o pensamento crítico, criativo e autónomo. Desde então este dia é celebrado em todo o mundo na terceira quinta-feira do mês de novembro, que este ano terá lugar a 16 de novembro. No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Filosofia, os professores da disciplina, levam a efeito diversas atividades, que terão lugar entre 15 e 20 de novembro, com as quais se pretende mostrar a todos os alunos a importância do saber Filosófico e da história do pensamento filosófico na sociedade e na cultura, bem como despertar o gosto pelo filosofar.







Na passagem do aniversário do nascimento de Júlio Dinis

Imagem
A 14 de Novembro de 1839 nasce no Porto, na antiga Rua do Reguinho, aquele que viria a ser o médico e escritor Júlio Diniz (1839-1871), pseudónimo literário de Joaquim Guilherme Gomes Coelho, criador do romance campesino e autor de obras como: As Pupilas do Senhor Reitor (1869), A Morgadinha dos Canaviais (1868), Uma Família Inglesa (1868), Serões da Província (1870), Os Fidalgos da Casa Mourisca (1871), Poesias (1873), Inéditos e Dispersos (1910), Teatro Inédito (1946-1947). Além daquele pseudónimo usou também o de Diana de Aveleda, com o qual se iniciou na vida literária e subscreveu crónicas no Diário do Porto e pequenas narrativas ingénuas como “Os Novelos da Tia Filomena” (1862) e o “Espólio do Senhor Cipriano” (1863). Viria a morrer a 12 de Setembro de 1871, com 31 anos, vítima de tuberculose, numa casa da Rua Costa Cabral, no Porto.



https://goo.gl/1Vya7a

17 de novembro de 1717 início da construção do Palácio-Convento de Mafra

Imagem
A edificação do Palácio-Convento de Mafra deve-se a uma promessa do rei D. João V. O Magnânimo (cognome do monarca absolutista) jurou erguer o monumento caso obtivesse sucessão do seu casamento com a rainha D. Maria Ana de Áustria, o que acabou por se tornar realidade em 1711, ano do nascimento da princesa Maria Bárbara.
Projetada pelo alemão Johann Friedrich Ludwig, de escola italiana, a construção da obra central do reinado de D. João V iniciou-se a 17 de novembro de 1717 e por ela passou a mão-de-obra de 52 mil trabalhadores. A sagração da Basílica deu-se a 22 de outubro de 1730, embora as obras se tenham prolongado até meados de 1737, dando lugar a um imponente Palácio. Inicialmente esboçado como um Convento para apenas 13 frades, o monumento acabou por se tornar num imenso edifício com todas as dependências e pertences necessários à vida quotidiana tanto da corte como de 300 frades da Ordem de S. Francisco.
A vida de corte do Magnânimo em Mafra acabou por ser reduzida, o rei adoece…

Feira do Livro da ESE

Imagem
4 a 12 de dezembro

Biblioteca

09h00 às 18h00

Círculo de Leitura

O segundo encontro do Círculo de Leitura destinado a professores e funcionários da escola secundária de Estarreja, realiza-se a 5 de dezembro, pelas 18h30, na biblioteca.
“Clepsidra” de Camilo Pessanha é a obra em debate.
O Círculo de Leitura será dinamizado pela Professora Anabela Amorim.
Os interessados devem efetuar a sua inscrição na biblioteca.

TUBARÃO ‘PRÉ-HISTÓRICO’ CAPTURADO EM ÁGUAS PORTUGUESAS

Imagem
No passado mês de agosto, durante um embarque, na costa algarvia, a bordo de um arrastão comercial, no âmbito do projeto MINOUW – ‘Iniciativa para a minimização de capturas das capturas indesejadas nas pescarias europeias’, investigadores do IPMA e do CCMAR, registaram a captura de um tubarão com características pouco comuns.
Verificou-se ser um macho da espécie tubarão-cobra (nome latino, Chlamydoselachus anguineus), com cerca de 1,5 metros. Este tubarão, um verdadeiro ‘fóssil vivo’, possui um corpo longo e esguio e uma cabeça que lembra a de uma cobra. Apresenta também uma dentição muito particular (foto 2), sendo a sua biologia e ecologia pouco conhecidas.  Não obstante ter uma vasta distribuição geográfica, ao longo de todo o atlântico, desde a costa norueguesa, passando por águas escocesas, da Galiza, Açores, Madeira e Canárias, descendo a costa africana até ao Índico, atingindo, ainda, o Japão, Austrália e Nova Zelândia, não é muito frequentemente capturado devido às profundidades…

A Noite de Cristal

Imagem
Na noite de 9 de novembro de 1938 teve início uma onda de violência contra os judeus em toda a Alemanha. Embora os ataques parecessem espontâneos, como se fossem uma revolta natural da população alemã contra o assassinato de um oficial por um adolescente judeu em Paris, na verdade, o ministro alemão da propaganda, Joseph Goebbels, e outros líderes nazis haviam organizado os pogroms (chacina de judeus) cuidadosamente, muito antes deles acontecerem. As condições de atuação, incluindo o dever de inação das autoridades, foram transmitidas a todas as esquadras num telegrama assinado por Reinhard Heydrich, o chefe dos serviços de segurança do Reich.
Mais de 1400 sinagogas foram queimadas ou destruídas, pelo menos 1500 pessoas morreram logo nesses dias e 26 mil homens foram levados para os campos de concentração de Buchenwald, Dachau e Sachsenhausen. Nos campos terão morrido cerca de 2000, de violência e maus tratos, e os restantes foram libertados três meses depois, sob a promessa de que sai…

Dia de São Martinho de Tours

Imagem
Corria o ano de 337, no século IV, e um outono duro e frio assolava a Europa. Diz a lenda que um cavaleiro gaulês, chamado Martinho, tentava regressar a casa quando encontrou a meio do caminho, durante uma tempestade, um mendigo que lhe pediu uma esmola. O cavaleiro, que não tinha mais nada consigo, retirou das costas o manto que o aquecia, cortou-o ao meio com a espada, e deu-o ao mendigo. Nesse momento, a tempestade desapareceu e um sol radioso começou a brilhar.
O milagre ficou conhecido como "o verão de São Martinho". Desde então, por altura de novembro, o ríspido tempo de outono vai embora e o sol ilmunia-se no céu, como aconteceu quando o cavaleiro ofereceu o manto ao mendigo. É por causa desta lenda que, todos os anos, festejamos o Dia de São Martinho a 11 de novembro. 

O famoso cavaleiro da história era um militar do exército romano que abandonou a guerra para se tornar num monge católico e fazer o bem. São Martinho foi um dos principais religiosos a espalhar a fé cris…

100 anos da 1ª gravação Jazz Band -1917-2017

Imagem

O Dia do Armistício 11de novembro de 1918

Imagem
Foi a 11 de novembro de 1918 que se assinou o acordo de paz entre os Aliados e a Alemanha, na floresta de Compiègne, pondo fim à Primeira Guerra Mundial, iniciada quatro anos antes. O local da reunião manteve-se secreto: só algumas fotografias e desenhos atestam o encontro. Com a assinatura do armistício entre as delegações beligerantes, chegaram ao fim 4 anos e três meses de hostilidades.
A Grande Guerra, como ficou conhecida na altura, foi uma consequência direta do assassínio, em Sarajevo, do arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do trono do império austro-húngaro, por um jovem radical Sérvio. 
O detonador que levou o Império austro-húngaro a declarar guerra ao reino da Sérvia e a desencadear uma engrenagem de alianças. 
Entre as causas da guerra incluem-se as políticas imperialistas estrangeiras das grandes potências da Europa. As partes organizaram-se em duas alianças opostas: os aliados, com base na Tríplice Entente entre Reino Unido, França e Império Russo, e os Impérios Centrai…

A Queda do Muro de Berlim

Imagem
O Muro de Berlim começou a ser derrubado na noite de 9 de Novembro de 1989 depois de 28 anos de existência. O acontecimento ficou conhecido como a queda do muro. O Muro de Berlim foi uma barreira física, construída pela República Democrática Alemã (Alemanha Oriental - socialista) durante a Guerra Fria, que circundava toda a cidade de Berlim Ocidental (capitalista), separando-a da Alemanha Oriental (socialista), incluindo Berlim Oriental. Este muro, além de dividir a cidade de Berlim, simbolizava a divisão do mundo em dois blocos: República Federal da Alemanha (RFA), que era apoiada pelos países capitalistas encabeçados pelos Estados Unidos; e a República Democrática Alemã (RDA), apoiada pelos países socialistas sob influência do regime soviético.  Construído na madrugada de 13 de Agosto de 1961, dele faziam parte 66,5 km de gradeamento metálico, 302 torres de observação, 127 redes metálicas eletrificadas com alarme e 255 pistas de corrida para cães de guarda. Este muro era patrulhado …

Novo romance de Mia Couto "O Bebedor de Horizontes"

Imagem
O novo romance de Mia Couto, "O Bebedor de Horizontes", último título da trilogia "As Areias do Imperador" é apresentado hoje, em Lisboa.
A sessão conta com a participação do escritor moçambicano, que estará à conversa com o escritor José Eduardo Agualusa e com a jornalista Ana Sousa Dias. Os atores Zia Soares e Pedro Lamares lerão trechos da obra. Na apresentação da obra, em Maputo, no passado dia 01, Mia Couto afirmou que "O Bebedor de Horizontes" foi o seu maior desafio enquanto escritor, "neste percurso de literatura, este é o desafio maior que eu tive", disse o autor, revelando que ficou "esgotado, mas alegre".
A trilogia "As areias do imperador" foi iniciada em 2015 com "Mulheres de Cinza", ao qual se seguiu "A Espada e Azagaia" (2016).
A história d' "O Bebedor de Horizontes" gira em torno da prisão, em 1895, de Ngugunhane, último imperador de Gaza, região no sul de Moçambique, na época, ba…

Enid Blyton (1897 - 1968): 75 anos de Os Cinco

Imagem
Enid Blyton é uma das autoras inglesas mais conhecidas e lidas em todo o mundo e os mundos possíveis que criou nas mais de 600 obras que escreveu marcaram o imaginário de sucessivas gerações de leitores. A escritora começou a publicar poemas em 1917 e diversos livros juvenis na década de 20 do século passado, tendo vendido até hoje mais de 600 milhões de exemplares das suas obras. Esta patente na Biblioteca Nacional uma mostra bibliográfica que celebra simultaneamente o 75.º aniversário das primeiras aventuras de Os Cinco e os 120 anos do nascimento de Enid Blyton (1897-1968), criadora dessa coleção e de personagens como Noddy.
O imaginário das aventuras das personagens de Blyton é caracterizado pelo suspense, pelo ultrapassar do obstáculo, pela relação do ser humano com a natureza, por uma visão moral(izada) do universo e pela reposição da ordem final, sempre em paisagens (naturais e culturais) marcadamente britânicas.
As aventuras dos cinco amigos foram adaptadas várias vezes para a te…

Círculo de Leitura

O primeiro encontro do círculo de leitura para os alunos do 12º ano do ensino secundário, realiza-se a 15 de novembro, pelas 18H30 na biblioteca.  A primeira obra a ser abordada é a Poesia Ortónima e Heterónima de Fernando Pessoa. Este grupo será dinamizado pela professora Teresa Bagão.
Os alunos interessados devem efetuar a sua inscrição na biblioteca.

Círculo de Leitura

O segundo encontro do círculo de leitura para os alunos do 11º ano do ensino secundário, realiza-se a 6 de dezembro, pelas 18H30 na biblioteca.  A segunda obra a ser abordada é “Frei Luís de Sousa” de Almeida Garrett. Este grupo será dinamizado pelo professor João Fidalgo. Os interessados devem efetuar a sua inscrição na biblioteca.

Círculo de Leitura

O segundo encontro do círculo de leitura para os alunos do 10º ano do ensino secundário, realiza-se a 28 de novembro, pelas 18H30 na biblioteca.  O segundo tema a ser abordado é o “Teatro Vicentino” de Gil Vicente. O grupo será dinamizado pela professoraEtelvina Soares. 
Os interessados devem efetuar a sua inscrição na biblioteca.

Escolas do 1º Ciclo de Avanca participam no mês das Bibliotecas

Imagem
Tantos meninos diferentes de Maria Teresa Maia Gonzalez, foi o texto poético escolhido para o ponto de partida para abordar temas como a inclusão social e o respeito pela diferença, nos 3º e 4º anos do 1º ciclo das Escolas de Avanca.  A biblioteca agradece a participação empenhada de alunos e professores.
Aqui fica o registo da atividade realizada por alunos e professores do 1º Ciclo, na comemoração do mês internacional das Bibliotecas.



Em dia de aniversário de Sophia de Mello Breyner Andresen

Imagem
Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho.
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim.


 SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN
In Dia do mar, 1947

Portugal no Registo da Memória do Mundo da UNESCO

O Comité Consultivo Internacional da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) anunciou ter recomendado a inscrição de 78 novos bens no Registo da Memória do Mundo, incluindo três que envolvem Portugal. 
Em comunicado, a UNESCO revelou que este comité consultivo "examinou e avaliou novos itens de herança documental propostos por países pelo mundo fora, que se seguiu a um processo de dois anos como parte do ciclo de nomeações 2016-2017".
Assim, Portugal vê o seu nome na proposta de inscrição de três novos bens patrimoniais: os registos oficiais de Macau durante a dinastia Qing (1693-1886), partilhada com a China; os livros de vistos concedidos pelo cônsul português em Bordéus, Aristides de Sousa Mendes (1939-1940); e o Codex Calixtinus da Catedral de Santiago de Compostela e outras cópias medievais do Liber Sancti Jacobi, em colaboração com Espanha. Estes conjuntos de documentos deverão vir a juntar-se a outros sete que já fazem parte deste lista,…

Ilustradores portugueses DANUTA WOJCIECHOWSKA

Imagem
Nasceu no Québec, Canadá, em 1960. Danuta Wojciechowska é formada em Design de Comunicação em Zurique e em Educação pela Arte em Inglaterra.  Vive e trabalha em Lisboa desde 1984, onde dirige o atelier Lupa Design. Dinamiza oficinas de ilustração para adultos, jovens e crianças que promovem a criatividade e a literacia visual ligado ao livro infantil.
Distinguida com Menções Especiais do Prémio Nacional de Ilustração em 1999 pelas ilustrações do livro "Fala-Bicho", de Violeta Figueiredo, Editorial Caminho, 2000 pelas ilustrações do livro "O Limpa-Palavras e outros poemas", de Álvaro Magalhães, ASA. Em 2001 pelas ilustrações do livro "O Gato e o Escuro", de Mia Couto, Editorial Caminho, 2002 pelas ilustrações do livro "Mouschi o Gato de Anne Frank" de José Jorge Letria, ASA. Também em 2002 foi seleccionada pela THE WHITE RAVENS - A Selection of International Children´s and Youth Literature, com o livro "O Gato e o Escuro", de Mia Couto, E…

Pão por Deus

No Dia de Finados (2 de novembro) era tradição, as crianças e os pobres pedirem de porta em porta o “pão por Deus”. A tradição remonta a Lisboa no ano de 1756, um ano após o devastador terramoto que destruiu Lisboa no dia 1 de Novembro de 1755 e em que morreram milhares de pessoas, pelo que a população na sua maioria pobre, mais pobre ficou ainda.
A coincidência da data do terramoto com a data de 1 de Novembro, com significado religioso, conduziu a que sectores da população, aproveitando a solenidade do dia, tenham desencadeado, por toda a cidade, um peditório, visando atenuar a situação miserável em que se encontravam. Para tal, percorriam a cidade, batiam às portas e pediam esmola, mesmo que fosse pão, visto reinar a fome pela cidade. Pediam então: "Pão por Deus".
Tal tradição perpetuou-se no tempo e propagou-se a todo o país, assumindo cambiantes em cada local. As crianças e os pobres pediam de porta em porta o “pão por Deus” ou seja os manjares cerimoniais que lhes são ofe…

CONTOS E OUTROS ESCRITOS DE ANNE FRANK

Imagem
Contos e outros escritos, de Anne Frank, é uma das grandes novidades editoriais da Livros do Brasil.  A par do seu famoso diário, Anne Frank escreveu contos «totalmente inventados», fábulas, memórias e ensaios, muitos deles compilados pela própria num volume a que chamou «Contos e Acontecimentos do Anexo». A estes junta-se um outro conjunto de histórias soltas e ainda uma novela que deixaria inacabada.  Neste livro, onde pela primeira vez em Portugal se apresenta a coletânea completa desta produção literária que confirma o génio extraordinário de Anne Frank, existe fantasia e rebeldia, risos e comoção, personagens enternecedoras e audazes – e em todas elas a voz vibrante de uma menina com um gigantesco amor à vida.


https://goo.gl/QDmCsw































Revolução Bolchevique: cem anos depois

Imagem
No dia 25 de outubro fez cem anos que ocorreu na Rússia a Revolução bolchevique.
Ao sinal do cruzador "Aurora", irrompe na Rússia uma insurreição que instaurou um governo revolucionário de operários e camponeses no maior país do mundo. 
Foi o culminar de um processo que tem na sua origem a contestação popular contra a autocracia czarista na Rússia (1905 e Fevereiro de 1917) e correspondeu ao mesmo tempo a um contexto crítico baseado no marxismo e na ascensão do movimento operário.
A biblioteca tem em exposição temporária livros, revistas  e gravuras que possui no seu acervo documental sobre o tema, assim como obras cedidas pela biblioteca municipal.